É necessário notificar o inquilino inadimplente para conseguir o seu despejo?

E Necessario Notificar O Inquilino Inadimplente Para Conseguir O Seu Despejo

A notificação extrajudicial é um instrumento fantástico para solucionar problemas que poderiam levar muito tempo e consumir muitos recursos, na Justiça.

 

Seja pelo fato de produzir efeitos jurídicos próprios e específicos, em determinadas relações, ou, ainda, pelo seu poder persuasivo, a notificação é utilizada em muitas situações.

 

Em alguns casos, é essencial a sua realização, como para quando houver o interesse do locador em reaver o seu imóvel comercial, como citado nesse outro texto.

 

E quando o inquilino estiver devendo o aluguel, será que é necessário realizar a sua notificação para que seja permitido o despejo judicial?

 

A resposta a essa pergunta você verá a seguir, juntamente com a sua explicação.

 

Desnecessidade de notificação quando o inquilino está em débito

 

A Lei de nº 8.245/91 (Lei de Locações) não exige que seja feita a notificação para permitir, posteriormente, a realização do despejo do inquilino inadimplente.

 

Os Tribunais, de forma pacífica, não exigem essa notificação, de igual maneira:

 

LOCAÇÃO DE IMÓVEL COMERCIAL – DESPEJO POR FALTA DE PAGAMENTO – CONCESSÃO DE LIMINAR – POSSIBILIDADE – NOTIFICAÇÃO PRÉVIA – DESNECESSIDADE – AUSÊNCIA DE FUNDAMENTO PARA RESISTIR À PRETENSÃO – DÉBITO INCONTROVERSO EM CONTRATO ESCRITO DESPROVIDO DE GARANTIA – CABIMENTO DA LIMINAR PARA DESOCUPAÇÃO POR FALTA DE PAGAMENTO – INCISO IX DO § 1º DO ARTIGO 59 DA LEI 8.245/91 – DECISÃO MANTIDA AGRAVO DESPROVIDO

 

(TJSP; Agravo de Instrumento 2292386-02.2021.8.26.0000; Relator (a): Andrade Neto; Órgão Julgador: 30ª Câmara de Direito Privado; Foro de Ilhabela – Vara Única; Data do Julgamento: 17/12/2021; Data de Registro: 17/12/2021)

 

AGRAVO DE INSTRUMENTO. AÇÃO DE DESPEJO. RECURSO DE APELAÇÃO RECEBIDO NO EFEITO DEVOLUTIVO. VÍCIO DA AÇÃO. NÃO COMPROVAÇÃO. EFEITO SUSPENSIVO. DESCABIMENTO. A notificação prévia do locatário que pretende retomar o imóvel locado por prazo indeterminado não é imprescindível quando a ação de despejo é motivada pela inadimplência do locatário. Não comprovado qualquer vício na ação, aplica-se o artigo 58, inciso V, da Lei n.º 8.245/91, que estabelece que os recursos interpostos nas ações de despejo terão efeito somente devolutivo. Negou-se provimento ao agravo de instrumento.

 

Órgão : 1ª TURMA CÍVEL TJDFT

 

Classe : AGI – AGRAVO DE INSTRUMENTO

 

Relator Des. : NATANAEL CAETANO

 

O Superior Tribunal de Justiça (STJ), analisando esse questionamento, em uma ação, decidiu que:

 

“Para o ajuizamento de ação de despejo por falta de pagamento de aluguéis e acessórios, é despicienda a prévia notificação do locatário.” REsp 834482/RN.

 

Dessa maneira, mesmo sem um “aviso prévio” o locador poderá propor a ação de despejo contra o inquilino, obtendo, inclusive, medida liminar para que o imóvel seja desocupado, no prazo de 15 (quinze) dias.

 

A notificação, nesse caso, tem algum proveito?

 

Sim, mas esse proveito não é no sentido de que ela produzirá algum efeito jurídico específico ou o cumprimento de algum requisito legal exigido.

 

A notificação, mesmo quando for desnecessária a sua utilização, poderá ser manejada para que se viabilize uma solução extrajudicial, isto é, um acordo, uma tentativa de resolver o problema sem o uso do Poder Judiciário.

 

Nesse sentido, a notificação pode ser uma boa estratégia, economizando tempo e dinheiro, quando houver a sinalização, pelo outro lado, de que está disposta a um diálogo e flexibilização de interesses.

 

Nós podemos ajudar se você estiver precisando de Advogados especializados em ações que envolvam despejo, aluguel, contrato, inadimplência, locação, liminar, nas cidades de Goiânia, Grande Goiânia, Catalão, Piracanjuba, Morrinhos, Jaraguá, Itapuranga, Petrolina de Goiás, Goiás, e em Brasília, Distrito Federal, Mato Grosso, Centro-Oeste, São Paulo, Brasília.

 

Atendemos também clientes das cidades de Porangatu, Uruaçu, Minaçu, Niquelândia, Luziânia, Formosa, Flores de Goiás, Cristalina, Monte Alegre de Goiás, Anápolis, Trindade, Caldazinha, Bela Vista de Goiás, Hidrolândia, Leopoldo de Bulhões, Rio Verde, Quirinópolis, Jataí.

 

Dr. Rafael Rocha Filho

Compartilhar esta postagem
Fale conosco!